Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Como sangue, existimos dentro dos gestos.

por Maria Rita, em 03.09.14

 

 

Como o sangue, corremos dentro dos corpos no momento em que abismos os puxam e devoram. Atravessamos cada ramo das árvores interiores que crescem do peito e se estendem pelos braços, pelas pernas, pelos olhares. As raízes agarram-se ao coração e nós cobrimos cada dedo fino dessas raízes que se fecham e apertam e esmagam essa pedra de fogo. 


Como sangue, somos lágrimas. Como sangue, existimos dentro dos gestos. As palavras são, tantas vezes, feitas daquilo que significamos. E somos o vento, os caminhos do vento sobre os rostos. O vento dentro da escuridão como o único objecto que pode ser tocado. Debaixo da pele, envolvemos as memórias, as ideias, a esperança e o desencanto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16

Bom dia!

por Maria Rita, em 03.09.14

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:04

Cigarettes and Coffee

por Maria Rita, em 02.09.14

 

 

  

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:05

Mom always said

por Maria Rita, em 02.09.14

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18

As nossas quimeras são o que melhor nos parece.

por Maria Rita, em 02.09.14

 

Na verdade, se nos fosse dado penetrar com os olhos da carne na consciência dos outros, julgaríamos com mais segurança um homem pelo que devaneia do que pelo que pensa. O pensamento é dominado pela vontade, o devaneio não. O devaneio, que é absolutamente espontâneo, toma e conserva, mesmo no gigantesco e no ideal, a figura do nosso espírito. Não há coisa que mais directa e profundamente saia da nossa alma do que as nossas aspirações irreflectidas e desmesuradas para os esplendores do destino. Nestas aspirações é que se pode descobrir o verdadeiro carácter de cada homem, melhor do que nas ideias compostas, coordenadas e discutidas. As nossas quimeras são o que melhor nos parece. Cada qual devaneia o incógnito e o impossível, conforme a sua natureza. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:14

Bom dia!

por Maria Rita, em 02.09.14

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 07:03

No freedom

por Maria Rita, em 01.09.14

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03

É o medo que faz com que o homem ame a sua imperfeição.

por Maria Rita, em 01.09.14

 

 

 

Gosto de ti porque és minha irmã da seita do sonho. Os que sonham a dormir sabem, de manhã, que isso era uma ilusão mas os que sonham de olhos abertos acreditam que o estofo do futuro será feito desse sonho. Por isso são tão inquietantes aos olhos dos que preferiram ficar por aí, convencidos de que a vida se vive nestes limites, e nem ousam tomar conhecimento daquilo que se pode arriscar para poder experimentar as suas margens. É o medo que faz com que o homem ame a sua imperfeição. A verdade é que as pessoas não desgostam da sua imperfeição...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Bom dia!

por Maria Rita, em 01.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01


Pág. 8/8



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


Visitas


Pesquisar

Pesquisar no Blog