Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bom dia!

por Maria Rita, em 13.02.20

 

9.JPG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:12

Maria Rita foi lá e gostou (muito)

por Maria Rita, em 12.02.20

150 gramas

150-gramas.jpg

https://pt-pt.facebook.com/150gramas/

 

recomendo: Rubia Galega, Tartar de Atum e  Ovos Rotos

Chef: Pedro Teles

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:51

I Found

por Maria Rita, em 12.02.20

 

0e625cb7424e1e0b4d92431ed0beb310.jpeg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

Mesdames et messieurs votre attention s'il vous plaît

por Maria Rita, em 12.02.20

 

Ds2O8rGWoAEWXNb.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:37

O amor é

por Maria Rita, em 12.02.20

 

 

 

 

 

O amor é  
a minha gata  
a dar-me os bons dias. 

O amor é  
saber o nome completo  
das flores e dos pássaros. 

O amor é  
eu falar com o meu pai  
como se ele estivesse vivo. 

O amor é  
esperar por ti  
mesmo que já não venhas. 

O amor é  
tudo aquilo que um dia  
ganhamos coragem para ser. 

O amor é  
gostarmos de nós  
e sabermos porquê.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28

Bom dia!

por Maria Rita, em 12.02.20

 

5.JPG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:08

Tricky question

por Maria Rita, em 11.02.20

 

Não sentes ou não queres sentir.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:27

e a (tua) Vida, Maria Rita?

por Maria Rita, em 11.02.20

 

 

...umas vezes às voltas, outras em linha recta, passando perto de abismos, de outros mundos, espreitando janelas fechadas, ouvindo o ladrar dos cães e ver caravanas a passar...vai ouvindo...vai ficando...vou andando. O abismo traz(-me) a estabilidade...é por saber que ele lá está que me consigo manter por cá, deste lado na segurança insegura da vida...com a segurança e despreendimento que basta um espirro ou um estouro...é...o abismo ali ao lado. E é pela e na imprevisibilidade, com percepções, em limbos e proximidades distantes, por vontades e curiosidades (in)satisfeitas, através de jogos de resiliência e assistência, em mundos paralelos (de)mais (des)construídos...que passa a vida. As coisas são, eu fui, sou e serei...com ou sem coisas simples ou complexas, abstratas ou definidas, com sentidos mais ou menos (in)satisfeitos que se apuram num desassossego, numa velocidade vertiginosa,  lá perto do abismo. Os sentidos deambulam com a imaginação. É isto que conta...se fosse diferente, não seria eu...a esticar, a viver, sem porquês, comos, mas ou então. Com tudo explicado e transparente seria aborrecido, monótono, simplista até, sem conteúdo, sem vida...esta vida mais ou menos clara...em que me sirvo de ausências de resposta, de sorrisos, de catálogos, partilhas, trocas, de tudo e de nada…do que é dado e sentido, de gostar. De gostar…porque gostar é simples, gostar é apenas e só, gostar é também isto sem intenção de ser qualquer outra coisa, gostar é bom e basta... A Vida, Maria Rita, a Vida...dava tardes de conversa, noites de paradódia para os optimistas ou de insónias para os mais sensíveis...a vida de cada um tem sempre caminhos cruzados, a minha tem... vários até...paralelos, perpendiculares, circulares de partir de onde cheguei e voltar vezes sem conta...a gosto muitas vezes ou contra-gosto por suposto algumas também. É de dar e receber que me vivo, a vida que tenho como minha, como única, como simples. A vida (de) Maria Rita...vive-se, tem-se sem ilusões, quase sem coração e com muito pé no chão... choques frontais? Também…uma vezes embate por distração outras por intenção. Outras há em que faz desvio e contorna...(não) há regras (in)contornáveis. Quem anda no limbo...também cai e vou andando com o que me chega, o que me basta...chega o que é me suficiente, no limbo. No limbo, tudo chega e nada é suficiente...quando pouco ou muito se quer (reter) da vida. No limbo, bolas de sabão, arco-iris...são vida. Na vida...nada trocava.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:13

Bom dia!

por Maria Rita, em 11.02.20

 

11.JPG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:12

nada visível por agora

por Maria Rita, em 10.02.20

 

passei a manhã e parte da tarde a observar-me no espelho. procurava um indício de morte sobre o rosto. que minuciosa imperceptível tarefa teria ela iniciado durante a noite? nada visível por agora. nada se vislumbra na cor da pele, no movimento das pálpebras ou no húmido dos lábios. doem-me as mãos. um vómito sobe. sinto-me demasiado fraco para suportar o meu próprio peso. se ao menos a morte me prevenisse que chegaria. bastava que me mostrasse um vertiginoso buraco na água, um diáfano sorriso de pássaros ou uma pedra flutuando.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09




Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Visitas


Pesquisar

Pesquisar no Blog